Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Aquela rapariga especial

por O Paciente Impaciente, em 30.04.16

 

Um dia passaste por mim e ias a conversar com uma colega, não reparaste em mim, mas lembro-me que ias a sorrir, lembro-me também que estava Sol, já nos tínhamos cruzado antes e eu já tinha reparado em ti, mas foi nesse momento que me apaixonei por ti.
Apaixonei-me de imediato pelo teu sorriso, nessa altura não consegui ver bem a cor dos teus olhos, mas sabia que eram claros, algum tempo depois começámos a conversar, reparei que tinhas tudo aquilo que sempre sonhei numa rapariga, simpática, inteligente, divertida, envergonhada, meiga e carinhosa, na verdade adoro imenso falar contigo, mas tímido como sou, muitas das vezes não meto conversa contigo porque sinto que te estou a incomodar ou aborrecer, na verdade, sinto a tua falta todos os dias.
Gostava tanto que conviver mais vezes contigo, és muito especial para mim, já te disse várias vezes, sabes que estarei sempre ao teu lado a apoiar-te, a conversar contigo, a ouvir a tua voz que tanto adoro, anseio pelo dia que me ligues às 03h da manhã a chorar a pedir apoio sentimental, os amigos vêem-se nas piores alturas e eu quero estar lá para ti, sabes que adoro imenso a tua companhia, gostava tanto de ir ver as Estrelas contigo e ficar um bom bocado a conversar e a ver-te sorrir, não conheço mais nenhuma rapariga que goste de mim pelo que eu sou e não pelo o que eu tenho, irei amar-te para sempre, terás sempre alguém sincero e verdadeiro, alguém que gosta muito de ti e que se preoucupa imenso contigo, e alguém que sente saudades tuas todos os dias, amo-te muito princesa linda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54

Os signos

por O Paciente Impaciente, em 26.04.16

Tal como o nome indica, venho falar dos signos, a minha pergunta é, será mesmo importante para uma relação a dois? Talvez seja, mas sinceramente não acredito muito nisso, se duas pessoas gostam uma da outra, porque não tentam conversar e lutar sobre isso? Nunca se sabe o que pode vir a acontecer, conheço raparigas que estão solteiras porque acreditam em tudo o que os seus signos dizem, por exemplo, ainda em 2015 conversei com uma rapariga que me disse que não queria conversar ou sair com A ou B porque pelos vistos os seus signos não eram compatíveis.
Ora, serei eu da Idade da Pedra? Onde é que estão os valores e sentimentos que antigamente existiam? Quando os meus avós da parte do meu pai se casaram tudo era diferente, não havia tantos Divórcios, separações, brigas, etc, hoje em dia isso já não é assim, sei que é difícil encontrarmos alguém que goste realmente de nós pelo que somos, alguém que esteja sempre ao nosso lado apesar de tudo, alguém que nos ame, alguém que nos pergunte como foi o nosso dia, alguém com quem podemos conversar, apoiar, ajudar seja onde for, é uma pena que isso nos dias de hoje não seja assim, mas nem tudo tem a haver com os signos, mas se hoje ler uma revista ou um jornal e se ler o meu signo, nele poderá dizer que irei deixar de falar com alguém por não sermos compatíveis, mas acho isso publicidade enganosa, devemos lutar pelo o que queremos, não precisamos de confiar em pais Natal, Coelhos da Páscoa, Astros, signos, cada um é como é, ninguém é perfeito, (era bom se assim fosse, não é verdade?), sejam felizes com as pessoas que têm ao vosso lado, o resto não interessa.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:14

A minha melhor decisão

por O Paciente Impaciente, em 26.04.16

Há cerca de 9 anos saí com uns amigos à noite, não tenho por hábito de sair, principalmente à noite, mas saí porque um amigo meu me pediu, escusado será dizer que fiquei o tempo todo calado num canto porque não conhecia mais ninguém, e também porque ninguém falava comigo, entre eles estavam também algumas raparigas que não conhecia, pouco depois vim-me embora porque no dia seguinte ia trabalhar às 05h, é claro que ainda lá ficaram.
Alguns dias mais tarde recebi um pedido de amizade de uma rapariga no Hi5, (naquela altura não existia tanto Facebook como existe hoje em dia), não a conheci e decidi mandar-lhe uma mensagem a perguntar quem era, rapidamente fiquei a saber que era uma das raparigas que estava no grupo, fiquei também a saber que gostaria de me conhecer, eu aceitei porque na altura nenhum dos dois namorava, o tempo foi passando e começámos a falar cada vez mais no MSN (vai-se lá saber porquê).
Foi então fiquei a saber que ela gostava de mim, não apenas como amigo, fiquei contente por saber que havia alguém que gostava de mim sem ser como simples amigo porque nunca tive assim muita sorte com as raparigas, pediu-me em namoro, eu aceitei, que tolo que fui, quando começámos a namorar tudo corria bem, mas depois de dois meses as coisas começaram-se a tornar um pouco complicadas, e eu digo isto porquê? É simples, ela nunca estava contente com nada, tentava perceber o problema mas sem sucesso, nunca me deixava falar com ninguém, nem com mesmo com as pessoas da minha família nem os meus amigos, até hoje não sei o que lhe passou pela cabeça, mas de uma coisa sei, ao acabar comigo a primeira coisa que fez foi ir ter com o ex-namorado, que rapidamente também a ignorou, mas sinceramente pouco me importa, estive estes últimos nove anos sem saber dela, só sei porque hoje quando fui ao café encontrei esse meu amigo que já não via há bastante tempo, mas foi bom termos acabado, porque hoje sou feliz e ela pelos vistos não.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:55

O melhor presente de todos

por O Paciente Impaciente, em 18.04.16

Há cerca de 14 anos conheci uma rapariga na Escola, naquela altura achava-a a mais linda, no entanto passava por mim e não me dizia nada, na verdade mal olhava para mim, não nos conhecíamos mas tínhamos amigos em comum, nunca pedi a ninguém para que a apresentassem porque achava que ela não tinha interesse em me conhecer, fiz mal.
Alguns meses depois o Ano Lectivo acabou, deixei de a ver, deixei de ter notícias suas durante alguns anos, felizmente mais tarde encontrei-a no hi5 e decidi adicioná-la, aceitou o meu convite e eu fiquei muito contente, decidi mandar-lhe uma mensagem, ao início não falávamos muito, mas já era um começo, não me lembro quanto tempo passou, mas sei que depois encontrei o seu perfil no Facebook, sei que parece estranho, mas era a única maneira de estar em contacto com ela.
Começámos a falar, fiquei a saber que tinha ido viver para a Suiça à procura de uma vida melhor, fiquei triste porque sabia que não podia conviver com ela ao vivo como gostaria, tinha que esperar que viesse a Portugal, pouco depois dexámos de falar, talvez porque andava ocupada com o seu trabalho e com a sua casa nova, de vez enquando ia tendo noticias suas, o que me deixava completamente feliz, dias passaram a semanas, semanas passaram a meses e meses passaram a anos, agora falamos com mais frequência, soube há duas semanas que as coisas não estavam bem, veio a Portugal tratar de uma emergência familiar, é claro que queria estar com ela para lhe mostrar o meu apoio, mas ao mesmo tempo não queria atrapalhá-la.
Há poucos dias houve a oportunidade de um convite para café, infelizmente não chegou a acontecer porque ela teve que se ir embora mais cedo, na verdade ela é a minha melhor amiga, é aquela pessoa que me faz sentir melhor quando estou em baixo, sinto que com ela posso conversar de tudo, tal como ela pode conversar comigo sobre tudo o que quiser, à hora que quiser, penso que ela sabe disso, gosto imenso dela, é das poucas pessoas em quem mais confio e amo, seria uma pena se algum dia deixasse de falar com ela, não sei o que faria, estou tão habituado à sua amizade, é a melhor companhia do mundo, tem um sorriso que adoro imenso e que me "derrete", na verdade, quando me diz que se sente triste só tenho vontade de a abraçar e dar-lhe um grande beijo na testa, não sei quando irei voltar a estar com ela, mas uma coisa é certa, irei fazer todos os possíveis para que se sinta bem e que volte para casa com um enorme sorriso na cara sabendo que é amada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:07


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

subscrever feeds